Farinha de glúten

Farinha de glúten – tudo que você precisa saber

A farinha de glúten agora é permitida em todas as fases da dieta Dukan. Mas recentemente temos escutado muito que o glúten faz mal a saúde e que engorda. Não é verdade e este texto vai sanar todas as suas dúvidas.

Glúten é uma proteína encontrada em alguns cereais, como o trigo, aveia, cevada, centeio, malte e seus derivados. É o glúten que confere elasticidade a diversos alimentos, por exemplo o pão. Ao preparar o pão e sovar a massa são criadas redes de glúten que aprisionam o gás carbônico proveniente da fermentação, permitindo que o pão cresça e fique fofinho.

Na verdade o glúten só faz mal a pessoas que possuem a chamada doença celíaca. Essas pessoas possuem uma hipersensibilidade ao glúten, que quando chega ao intestino provoca uma reação de defesa do organismo, que acaba atacando as vilosidades intestinais, causando diarreia, dor, distensão abdominal e inchaço. Apenas cerca de 1% da população mundial possui essa doença.

A estória de que glúten engorda também é mentira. O que acontece é que o glúten está presente em alimentos ricos em carboidratos. Quando consumimos muitos alimentos ricos em carboidrato engordamos. E quando eliminamos o carboidrato da dieta a perda de peso acontece de forma rápida. Por isso, fizeram de modo errado, a ligação do glúten ao ganho de peso. O que engorda é o consumo excessivo de carboidratos, não de glúten.

E a farinha de glúten, o que é?

A farinha de glúten é uma farinha de trigo integral com adição de mais glúten isolado além da quantidade convencional que a mesma já contém. Esse glúten adicional é obtido da farinha de trigo e alguns outros cereais, lavando o amido. O processo consiste em formar uma massa de farinha e água, que é lavada, até a água tornar-se limpa. O produto resultante terá uma textura pegajosa e fibrosa, parecida com um chiclete.

Farinha de glúten - Principal marca de farinha de glúten encontrada atualmente.
Principal marca de farinha de glúten encontrada atualmente.

A justificativa para a liberação da farinha de glúten na dieta Dukan é que a adição do glúten balanceia a quantidade de carboidratos e proteínas. Em 50 gramas de farinha de glúten há 21 gramas de carboidratos e 20 gramas de proteínas. Essa quantidade de proteína “compensaria” a quantidade de carboidratos.

Segundo o site da dieta Dukan no Brasil, é permitido consumir a farinha de glúten em todas as fases da dieta Dukan, no máximo 4 colheres de sopa por semana.

A vantagem da farinha de glúten é a opção de preparar receitas muito mais saborosas do que as feitas com o farelo de aveia e farelo de trigo. Por isso é uma ótima opção para aquele dia que você está desejando muito um pão ou macarrão. Uma forma de come-los sem sair da dieta.

Mas na minha opinião deve ser consumida com muita moderação, afinal é farinha. Rica em proteína, mas também rica em carboidratos.

 

Posts relacionados

Marianne Assunção

Estudante de biomedicina, adora cozinhar.